jusbrasil.com.br
6 de Abril de 2020

Lombadas x educação

Mais um custo Brasil

Fernando Clark Nunes, Engenheiro Civil
Publicado por Fernando Clark Nunes
há 5 anos

A quantidade de lombadas no Brasil é um absurdo. Isso denota nitidamente tanto a falta de educação do nosso povo quanto o abuso de autoridade de muitos.

Em países da Europa ou mesmo nos EUA essas lombadas são raríssimas! No meu percurso para o trabalho (cerca de 8 km) em Florianópolis SC, por exemplo, eu passo por nada menos do que 14 lombadas, as quais estão mais concentradas nos primeiros 5 km! E o pior é que há várias de tipos suaves e outras excessivamente altas e mal desenhadas. Sem contar que nem todas estão devidamente sinalizadas como seria de se esperar.

E as chamadas "lombadas eletrônicas", que na realidade são radares de medição e registro fotográfico de velocidade, impõem uma redução que, infelizmente a grande maioria dos motoristas não conseguem obedecer e isto gera uma redução bem maior que o necessário a toda a fila das estradas. Se uma "lombada eletrônica" sinaliza 60 km/hora, por exemplo, é comum a grande maioria dos motoristas passar a 39 km/hora.

Enfim, a cada dia se veem mais e mais lombadas nas cidades e estradas do nosso país representando um atraso cultural e aumentando substancialmente o custo Brasil que já não é nada baixo digamos de passagem.

A quem realmente interessa essa proliferação? Com certeza os fabricantes e vendedores de amortecedores, pastilhas de freios, discos de embreagens e combustíveis, pneus, etc, devem ganhar mais graças a mais essa aberração que nosso país apresenta em relação aos países desenvolvidos.

Tudo caminha para uma cada vez pior mobilidade urbana quando o ideal seria uma punição exemplar para quem praticasse direção perigosa, o que não acontece aqui. E os bons e responsáveis motoristas tem que pagar pelos maus. Lamentável ainda é que há ruas onde a altura da lombada é proporcional à raiva e à vontade do morador da casa em frente, com o consentimento das prefeituras.

1 Comentário

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

E as lombadas eletrônicas... verdadeiros caça-niqueis com a complacência governamental! continuar lendo