Fernando Clark Nunes, Engenheiro Civil
  • Engenheiro Civil

Fernando Clark Nunes

Florianópolis (SC)
3seguidores4seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Engenheiro civil com especialização em engenharia ambiental e trabalha atualmente em uma empresa estadual de saneamento. Presta consultoria especialmente às áreas, ligadas a recursos hídricos.

Recomendações

(286)
Maria Angelica Mendonça Correia, Bacharel em Direito
Maria Angelica Mendonça Correia
Comentário · há 3 meses
Infelizmente assim como a "justiça" a "ciência" historicamente também tem preço e posicionamento político. As vacinas aprovadas em caráter emergencial tiveram parte dos procedimentos de acompanhamento de longo prazo e amostragens minimizados, estes estudos seguem em andamento, mas a medicação já pode ser utilizada. Ou seja, tem sim um processo mais simplificado para que, diante de uma pandemia, possa se apresentar uma vacina ou medicamento, que embora possa representar risco, este supostamente é inferior aos riscos da doença que se enfrenta. A conta é simples, se a vacina pode matar dez mas a doença esta matando 100 se aplica a vacina em caráter emergencial. Mas não vão dizer a população em geral que vão lhe injetar algo que pode sim lhe causar mal, e neste caso, um mal ainda não devidamente caracterizado e quantificado. Não considero quem não quer tomar a vacina um negacionista da ciência, basta ler todas as ressalvas que acompanham os relatórios de aprovação das vacinas, que há motivos para não se sentir seguro. Li no encarte de uma empresa aprovada na Europa que recomenda que a pessoa "permaneça no local das vacinação por 30 minutos, em caso de reação alérgica as equipes de saúde estarão prontas para atendimento", será que nossas equipes de saúde estarão prontas para reverter quadros de reações? Se estas vacinas já tivessem seu processo de estudo concluído já seria conhecido seu tempo de eficácia, mas eu não encontrei nos relatórios esta informação. Apesar de entender que Governos têm uma visão de risco coletivo e estão respondendo em parte ao pânico social instalado, mas considero que fere os direitos individuais negar a cada pessoa que pondere seus próprios riscos. Porque se a matemática do coletivo vale pra visão de governo também vale para o individuo que estatisticamente tem % mínima de estar entre os que a doença mata e não tem os dados de a quem a vacina mata. Quanto ao tema da iniciativa privada, negar que uma pessoa que queira pagar procure no sistema privado é bastante incoerente, é só mais uma bandeira de uma igualdade que não existe.

Perfis que segue

(4)
Carregando

Seguidores

(3)
Carregando

Tópicos de interesse

(18)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Fernando

Carregando

Fernando Clark Nunes

Entrar em contato